Sindicato dos Jornalistas unifica reivindicações na campanha salarial de 2012

Com objetivo de fortalecer a negociação dos acordos coletivos de trabalho, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados (Sinjorgran) decidiu, após assembleias com os trabalhadores de cada empresa, adotar a unificação da pauta de reivindicações. Os principais pontos da proposta para início de negociação com as empresas são de R$ 1,9 mil de salário base e fim do Banco de Horas.

Atualmente, o salário estabelecido nos acordos coletivos do ano passado são de: R$ 1.024,25 (Jornal Diário MS), R$ 1.070,00 (Site Dourados News), R$ 1.209,00 (TV Morena – Globo), R$ 1.185,54 (RIT – repórteres cinematográficos) e R$ 1.728,10 (RIT – repórteres).

Mesmo com a atualização dos índices de inflação, geralmente única contraproposta que as empresas apresentam, muitos jornalistas não recebem sequer o valor de dois salários mínimos.

Por isso, a proposta do Sinjorgran de R$ 1,9 mil, equivalente a aproximadamente três salários mínimos, busca conquistar algum ganho real na remuneração dos profissionais, entendendo que a correção dos índices deixa o valor estagnado, apenas evitando que o salário perca poder de compra a cada ano.

Além disso, os valores pagos pelas empresas de Dourados estão entre os piores do Brasil, conforme a tabela de pisos salariais da Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ. O valor também é muito baixo frente a proposta de piso nacional de R$ 3,7 mil que foi transformada em projeto de lei e será discutida no Congresso Nacional.

Já quanto ao Banco de Horas, a reivindicação é de que as horas-extras realizadas sejam remuneradas, ao invés de transformadas em folga. Isso porque em muitas empresas, por conta da equipe reduzida, as horas-extras são diárias e os dias de folga dificilmente são possíveis.

A proposta do Sinjorgran foi encaminha para as empresas em 10 de abril e as contrapropostas começaram a chegar na semana passada.

Os profissionais das cidades de abrangência do Sindicato e que trabalham em empresas que ainda não têm acordos coletivos estabelecidos, mas que desejam implantar a negociação, podem entrar em contato com o Sinjorgran, pelo e-mail sinjorgran@gmail.com e fone 3422-5540.

A presidência do Sinjorgran lembra quede acordo com o Decreto que regulamenta a profissão, “constitui fraude a prestação de serviços profissionais gratuitos, ou com pagamentos simbólicos, sob pretexto de estágio, bolsa de estudo, bolsa de complementação, convênio ou qualquer outra modalidade, em desrespeito à legislação trabalhista e a este regulamento”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s