Abaixo-assinado propõe ações para maior liberdade de imprensa

Os candidatos a Prefeitura de Dourados levantaram na semana passada a discussão sobre supostos favorecimentos de coligações em veículos de comunicação da cidade. Por meio de conversa com a presidenta do Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados), Karine Segatto, um representante pediu que a entidade se manifestasse sobre a liberdade de imprensa.

No entanto, como o Sinjorgran é uma entidade classista apartidária, a maioria dos membros da diretoria aponta como alternativa simplesmente afirmar que neste período particular, a competência legal para decidir quanto ao equilíbrio de apresentação dos candidatos é da Justiça Eleitoral.

Deixando de lado a questão pontual da disputa entre os candidatos, membros da diretoria do Sinjorgran aproveitaram o momento para criar e aderir a um documento que aprofunda a questão da liberdade de imprensa em Dourados e o transformaram em um abaixo-assinado que após a coleta de adesões pela internet, será impresso e entregue em 11 de setembro para as coligações.

Intitulado “Abaixo-assinado sobre a liberdade de imprensa: O que queremos dos candidatos às eleições municipais”, o documento busca receber a assinatura de todos que concordam com a necessidade de ações para, por exemplo, proporcionar maior institucionalização da Comunicação da Prefeitura Municipal e da Câmara de Vereadores e mais transparência nos gastos públicos.

“Continuamos no tema, porque mesmo que o Artigo 220 da Constituição, feito logo depois do fim da censura, se refira a garantir que ‘nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social’, temos que combater a pressão que o financeiro tenta fazer sobre o conteúdo jornalístico”, defende Karine Segatto.

Escrito por: Karine Segatto

Confira o documento:

Assine no link: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N27589

 

Abaixo-assinado sobre a liberdade de imprensa: O que queremos dos candidatos às eleições municipais

Para: Candidatos a Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores

Nas eleições anteriores e principalmente agora, na campanha eleitoral de 2012, o debate sobre a liberdade de imprensa tem ganhado repercussão em Dourados (MS), pela especificidade dos candidatos às vagas na Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores e porque as coligações têm questionado judicialmente supostos favorecimentos em empresas de comunicação social. Provavelmente, a mesma discussão deve ocorrer em várias cidades durante as eleições municipais.

Nesse momento, os jornalistas, comunicadores e apoiadores abaixo-assinado manifestam que é de fundamental importância aproveitar a sensibilidade aguçada dos candidatos durante a disputa eleitoral para apresentar aos futuros dirigentes políticos do município, o que querem em favor da liberdade de imprensa, contra os constrangimentos financeiros, políticos e ideológicos das empresas.

Entre as muitas ações necessárias para buscar a liberdade de imprensa pode se começar pela financeira. A Prefeitura e a Câmara precisam ter critérios mais transparentes para destinar os recursos públicos às empresas de comunicação, visando o uso eficiente do imposto pago pelos contribuintes. A sociedade civil organizada, movimentos sociais e entidades devem participar do debate sobre a melhor destinação dos recursos públicos.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados (Sinjorgran) indica, por exemplo, que entre os quesitos para a empresa ser habilitada para receber recurso público devem estar a obediência às leis trabalhistas, com equipe formada por jornalistas com registro profissional no Ministério do Trabalho, pagamento em dia dos salários, respeito à jornada da categoria (05 horas/dia) e valor da remuneração superior ou igual ao piso firmado nos Acordos Coletivos de Trabalho existentes na cidade.

Outro avanço necessário é a discussão e elaboração coletiva de uma Política Pública de Comunicação que chame a atenção para o fato de que o jornalismo cumpre uma função social, antes de ser um negócio.

As próprias estruturas de comunicação da Prefeitura e da Câmara têm o potencial para se tornarem mais institucionais, privilegiando mais as ações de interesse da população do que exaltando a imagem das pessoas que estão nos cargos públicos.

Enfim, é preciso avançar em muitas frentes. Por isso, os jornalistas, comunicadores e apoiadores abaixo-assinado ressaltam ainda a necessidade de apoio local para as pautas nacionais, principalmente para melhorias na legislação, como a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33 que reestabelece a exigência do curso superior específico de jornalismo para o exercício da profissão, as proposições para Federalização dos Crimes contra Jornalistas, Piso Salarial Nacional dos Jornalistas, Nova Lei de Imprensa e Nova Regulamentação Profissional e ainda as discussões em favor da democratização da comunicação, incluindo as concessões de rádio e televisão e as resoluções da I Conferência Nacional de Comunicação que ainda estão no papel.

Ainda temos muitos a manifestar, mas ficamos, por ora, no essencial.

Dourados-MS, a partir do dia 06 de agosto de 2012

Assine no link: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N27589

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s