Sindicato dos Jornalistas inicia Campanha Salarial 2013

Os filiados ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Grande Dourados (Sinjorgran) decidiram em assembleia no último sábado (23) as principais propostas que serão apresentadas às empresas para início da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2013.

As reivindicações serão pela inclusão de cláusulas sobre anuênio (1% de aumento para cada ano trabalhado na empresa), gratificação por qualificação (reajuste de 10% a cada curso de graduação e pós-graduação realizado) e piso salarial no valor de R$ 2.034,00 (três salários mínimos).

Atualmente, o piso salarial é de aproximadamente dois salários mínimos na maioria das empresas com Acordo Coletivo de Trabalho. No entanto, sindicatos de jornalistas de todo Brasil e a Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) estão desde o ano passado em defesa de projeto de lei para que o piso seja nacional e totalize seis salários mínimos (R$ 4.068,00).

SALÁRIO DEFASADO

Já que a remuneração dos jornalistas em Dourados está entre as mais baixas do país (confira a lista no site da FENAJ), a proposta é chamar a atenção para a desvalorização do trabalho jornalístico na cidade e reivindicar um piso referente a três salários mínimos, de modo que chegue gradativamente a seis salários mínimos, seguindo o cenário nacional.

“O salário não é a única preocupação dos filiados, o pagamento das horas extras em dinheiro e não em folga é uma luta constante do Sindicato, mas o salário defasado gera muitos prejuízos à profissão. Grande número de jornalistas precisa atuar em dois empregos para garantir uma remuneração melhor e muitas vezes isso envolve trabalhar em um veículo de comunicação e em uma assessoria de imprensa. Essa situação, além do grande desgaste físico e mental das mais de 10 horas de labuta por dia, exige intenso cuidado ético”, afirma Karine Segatto, presidenta do Sinjorgran.

Para 2013, a assembléia levantou a necessidade de inclusão de cláusula que estabeleça multa para as empresas que descumprirem o Acordo e cláusula que garanta estabilidade para os filiados enquanto o Acordo está em negociação. Em janeiro de 2013, um dirigente sindical do Sinjorgran foi demitido sem justa causa pela TV Morena.

RESULTADOS DE 2012

Nas negociações pelos Acordos Coletivos de Trabalho do ano passado, os filiados conquistaram reajustes nos salários de 8% a 12%, a título de combater um pouco a defasagem nas empresas Dourados News, Diário MS e RIT, reajustes que beneficiaram também os jornalistas que não são filiados. Nesse tempo, os pisos ficaram em R$ 1.152,28 (Diário MS), R$ 1.155,60 (Dourados News), R$ 1.300,00 (RIT – repórteres cinematográficos) e R$ 1.900,00 (RIT – repórteres).

O reajuste foi menor na TV Ponta Porã (TV Morena – Globo) por deliberação da empresa, já que por dois anos não existe Acordo Coletivo de Trabalho assinado junto ao Sinjorgran, resultado da falta de consenso nas negociações desse período. Como o banco de horas (transformação de horas extras em folga) só pode ser realizado quando está previsto no Acordo, a empresa foi recentemente denunciada pelo Sinjorgran no Ministério Público do Trabalho por banco de horas ilegal. Portanto, provavelmente a pauta da negociação de 2013 envolverá a discussão sobre a realização ou não do banco de horas.

ACORDOS

Os Acordos de Dourados são registrados no Ministério do Trabalho e estão disponíveis na internet para consulta pública, pelo link http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/, por meio da opção “Consultar Instrumentos Coletivos Registrados”.

OUTRAS INFORMAÇÕES

sinjorgran@yahoo.com

(067) 3422-5540

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s