Bisneta de vereador cassado durante ditadura faz parte da Comissão da Verdade dos Jornalistas

Imagem

Legenda: Jornalistas João Carlos Torraca (Movimento Estudantil) e Ariadne Bianchi (bisneta de vereador cassado)

A jornalista Ariadne Bianchi, bisneta do vereador Gumercindo Bianchi, cassado durante o período de Ditadura Militar em Dourados, integra a Comissão da Verdade dos Jornalistas, criada em janeiro de 2013 pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais na Região da Grande Dourados (Sinjorgran). A comissão local está coletando informações para a Comissão da Verdade nacional, organizada pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

Ariadne Bianchi e os colegas de profissão João Carlos Torraca, membro do Movimento Estudantil durante a Ditadura, Karine Segatto, Henrique de Matos, Luís Carlos Luciano, César Cordeiro e Helton Costa atualmente estão em busca de informações a respeito de casos documentados de jornalistas vítimas do regime na região da Grande Dourados, área de abrangência do Sinjorgran (25 municípios).

O vereador Gumercindo Bianchi teve o mandato na Câmara de Vereadores de Dourados cassado na década de 60, por conta da instauração do regime totalitário. Na época, Gumercindo e outro colega vereador, Janary Carneiro Santiago e o prefeito de Dourados, Napoleão Francisco de Souza, foram acusados de “comunistas”, o que para os militares e seus apoiadores era um grande crime.

Hoje, quase 50 anos depois, Ariadne considera “coincidência” o fato da sua trajetória profissional ter resultado no trabalho atual dentro da Câmara de Dourados. “Aqui me sinto mais perto da história. O que aconteceu com meu avô, na verdade, foi uma perseguição social, se é que posso chamar assim. E ele não foi um bandido ou algo parecido. Ele apenas lutou por algo que ele acreditava e que ia contra o regime instaurado. É uma honra colaborar hoje para tentar resgatar, na minha área, histórias como a da minha família”, argumenta a jornalista.

Por enquanto, segundo o sindicato, o único episódio conhecido é do jornalista Theodorico Luiz Viegas, na época dono do jornal folha de dourados, preso arbitrariamente em 1972.

Relatório

O Sinjorgran tem prazo até 1º de agosto para enviar o relatório para a Fenaj, portanto, as informações devem ser repassadas para o sindicato, no máximo, até 15 de junho de 2013. Quem tiver alguma informação pode ligar para o Sinjorgran (067 3422-5540) ou então manter contato pelo e-mail sinjorgran@yahoo.com.br.

O Sinjorgran tem jurisdição sobre 25 Municípios da Grande Dourados: Dourados, Itaporã, Fátima do Sul, Rio Brilhante, Maracaju, Caarapó, Ponta Porã, Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Naviraí, Eldorado, Itaquiraí, Mundo Novo, Deodápolis, Iguatemi, Nova Andradina, Ivinhema, Glória de Dourados, Angélica, Tacuru, Paranhos, Sete Quedas, Coronel Sapucaia e Batayporã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s