SINJORGRAN faz conscientização sobre sindicalização

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais na Região da Grande Dourados (SINJORGRAN) inicia nesta semana uma campanha de sindicalização com o objetivo de mobilizar e reforçar as ações da entidade. Uma comissão vai conversar com os que ainda não são sindicalizados.

 

Os jornalistas têm sido penalizados com baixos salários, precarização, pejotização, desvalorização, acúmulo de função, assédio moral, jornada excessiva, violênciade toda ordem e, por isso, os próprios profissionais precisam ter consciência enquanto categoria laboral.

 

O Relatório de Violência Contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil 2016, elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) juntamente com os 31 sindicatos do país, apresentado no dia 12 de janeiro de 2017 no Rio, revela que a violência contra os jornalistas aumentou 17,52% em 2016, um alerta para que osprofissionais precisam se unir mais em torno de políticas e ações visando inibir essas ocorrências.

 

São casos de agressões físicas ou verbais, ameaças, intimidações, cerceamento por meio de ações judiciais, impedimentos ao exercício profissional e à atividade sindical, prisão, censura e assassinatos (https://www.facebook.com/sinjorgran.dourados/posts/1833236386893150:0).

 

Em Dourados não houve registro de ocorrência, mas sabe-se que elas ocorrem de várias maneiras e as vítimas não denunciam por medo e receio de perderem o emprego.

 

Durante o lançamento do relatório a presidenta da FENAJ, Maria José Braga, admitiu que os dados pudessem ser subestimados porque muitas vezes o jornalista tem receio de se expor e “(…) identificar os casos de censura também ainda é um desafio (…)”.

 

O presidente do SINJORGRAN, Luís Carlos Luciano, entende que para enfrentar essas questões os jornalistas precisam estar mobilizados, atentos e conscientes porque nunca se sabe quem poderá ser a próxima vítima. Uma das formas de lutar contra isso é a união, a resistência, a sindicalização, a denúncia e se agrupar em torno do sindicato que é a entidade representativa da categoria.

 

“Do contrário todos perdem; nunca podemos nos esquecer que o sindicato é a segunda casa do jornalista, é a sua guarida na defesa de seus direitos”.

 

O sindicato apura toda denúncia que lhe chega ao conhecimento envolvendo seus filiados e que ameacem a categoria na região. Não só apura como toma providências. Mas há exceções e casos inversos, ou seja, situações em que o jornalista age ao arrepio da ética, do bom senso e da lei, em maior parte praticada por pseudojornalistas.

 

A mensalidade custa R$ 20,00. O sindicato mantém uma sede no centro da cidade com a renda das mensalidades e do imposto sindical e tem despesas fixas com aluguel, telefone, enfim. A ficha de filiação pode ser obtida por intermédio do blog do sindicato: https://sinjorgranms.wordpress.com/filie-se/

 

O SINJORGRAN não tem convênios com o comércio e instituições devido à sua pequena estrutura, mas os sindicalizados têm desconto na emissão da Carteira Nacional de Jornalista que substitui o RG e da Carteira Internacional.

 

A entidade, além da mediação de conflitos, anualmente negocia Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) com empresas locais procurando melhorar o piso, ampliar benefícios ou, no mínimo, evitar que o profissional sofra arrochos salariais e perca benefícios.

 

A sede está instalada na Avenida Joaquim Teixeira Alves, 1985, sala 7, centro, telefone (67) 3422-5540, e-mail sinjorgran@gmail.com.br, blog https://sinjorgranms.wordpress.com/ e tem página no facebook.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s